Pular para o conteúdo principal

Contact Centers: como testes e monitoramento podem tornar o trabalho dos agentes mais fácil

Contact Centers: como testes e monitoramento podem tornar o trabalho dos agentes mais fácilPublicado em 20/01/2011 por Valentín Valle
 
Em artigo exclusivo para o Portal Call Center Valentín Valle, diretor de desenvolvimento de negócios da Empirix para a América Latina, explica como facilitar o trabalho dos agentes de atendimento.

De acordo com um estudo realizado pela E-Consulting, em 2010, a expectativa é que o faturamento do setor de contact center no Brasil seja de aproximadamente R$ 26 bilhões, em comparação a R$ 23 bilhões no ano anterior. Acompanhando esse crescimento, a previsão é que o número de funcionários aumente de 1,33 milhão para 1,39 milhão de profissionais que trabalham nesse mercado fundamental para o sucesso dos negócios das empresas.

Frequentemente, o setor de contact center também representa a primeira oportunidade de emprego de muitos jovens, que estão iniciando suas carreiras.Uma prioridade  constante dos contact centers é descobrir uma forma de proporcionar tecnologias e ferramentas fáceis de usar, com informações úteis, e que realmente facilitem o trabalho dos agentes.

Além de aumentar a produtividade e aprimorar o atendimento ao cliente, a tecnologia pode melhorar o ambiente de trabalho dos agentes. Problemas de comunicação, falta de informações precisas e gargalos na tecnologia atrapalham a qualidade do serviço e podem gerar estresse - tanto para os agentes quanto para os clientes.Saber se a tecnologia empregada nos complexos contact centers atuais  funciona, é um grande desafio. É importante implementar um processo de monitoramento e de testes de ponta-a-ponta, para identificar possíveis problemas antes que os mesmos atinjam os agentes e, na sequência, os clientes.

Dessa forma, os contact centers também conseguem obter uma melhor compreensão sobre o comportamento dos agentes com a tecnologia e como lidam com as ferramentas, e podem analisar, principalmente, se elas atendem às necessidades do trabalho desses profissionais.  
Por exemplo, quando um agente recebe uma chamada e a tela complementar aparece com informações de cadastro erradas, a situação fica complicada para o agente e frustrante para o cliente. O cliente deve esperar mais tempo para que o agente receba as informações de contato corretas, ou até mesmo ser forçado a repetir seus dados – que já foram previamente digitados e/ou falados durante a mesma ligação.
A qualidade de voz é outra questão crucial em relação ao atendimento aos clientes. O desempenho abaixo da média dificulta para o agente conduzir uma conversa clara e objetiva, resultando em chamadas ininteligíveis, e frustrando o cliente e agente. No melhor cenário, o cliente vai repetir o que foi dito e, na pior das hipóteses, o cliente desligará a chamada e procurará outra empresa.  Testar e monitorar sistemas torna mais fácil a resolução rápida e proativa desse tipo de problema,  para que os agentes e clientes estejam mais aptos a atingir resoluções nas primeiras chamadas.
A melhor forma para entender como um contact center funciona é entender a experiência, tanto do cliente como a do agente. Para alcançar esse tipo de entendimento, a tecnologia envolvida necessita ser constantemente avaliada, testada e monitorada, para garantir que as necessidades da organização sejam atendidas e que haja uma contribuição verdadeira para a qualidade do atendimento ao cliente.

Comentários

  1. Este blog é uma representação exata de competências. Eu gosto da sua recomendação. Um grande conceito que reflete os pensamentos do escritor. Consultoria RH

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Novas regras para o seguro desemprego

A nova regra determina que o empregado que negar duas vezes a uma vaga de mercado ficará sem o seguro. Os trabalhadores que dependerem do seguro desemprego devem ficar atentos às novas regras do Governo Federal. Entre as novidades estão a suspensão do benefício para quem recusar a segunda oferta de emprego de trabalho. O Secretário de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos informa que a regra já entrou em vigor dês do dia 04/04/2011. Na prática, isso significa que o trabalhador, ao dar entrada no seguro desemprego, vai fazer um cadastro com o seu perfil profissional. Esses dados serão compartilhados automaticamente entre as empresas que estão com vagas em aberto, via internet. Caso seja detectado que há vaga que combine com o perfil do trabalhador, será feito o encaminhamento pelo Sine. Se a empresa entender que o perfil daquele profissional atende ao que está sendo pleiteado, o trabalhador poderá ser empregado. O desejo da criação da nova regra parte do pressuposto que todos os tr…

Como fazer um script eficaz para atendimento

Um script eficaz exige muito mais do seu autor do que apenas passar as informações que o cliente precisa saber sobre o produto. Mas, você sabe como construi um?

No mundo atual, prender a atenção de uma pessoa do outro lado da linha é uma missão cada vez mais difícil e para isso as empresas de contact center têm se preparado.

Aquele texto robotizado que parece ser proclamado por uma máquina, e que não está aberto a perguntas ou interrupções, ficou no passado. O diretor de clientes da empresa Atento Flávio Henrique Ribeiro diz que os roteiros das operações são feitos em conjunto com o cliente, buscando aperfeiçoar o atendimento. “A empresa se dedica a conhecer a fundo cada operação. Procuramos desenvolver linhas de argumentação para evitar a robotização no atendimento”, afirma Ribeiro.

Apesar desse engajamento entre empresa e cliente, o diretor ressalta que é necessário certificar-se de que o operador está no ambiente certo. Cada pessoa tem um perfil diferente e não há roteir…

As vantagens e desvantagens da Dinâmica de Grupo

Apesar de ser temida por alguns candidatos, especialista garante que técnica pode identificar características necessárias para a vaga.Em processos seletivos de diversas empresas, a fase que segue a seleção do currículo é a famosa Dinâmica de Grupo – para receio de muitos candidatos, que consideram essa a etapa mais difícil, principalmente para os mais tímidos e introspectivos. Porém, para o selecionador, as atividades em grupo solicitadas durante o processo, quando bem aplicadas, são capazes de mostrar características e habilidades que serão necessárias para determinada vaga.
As Dinâmicas de Grupo são muito usadas para seleção de estagiários ou trainees. Na seleção de cargos executivos e gerências, são raros os processos que incluem a entrevista em grupo. "O querem observar nesses processos é interação entre os candidatos. Os especialistas vão buscar sinais de liderança, capacidade de trabalho em equipe ou o contrário, tudo dependendo do perfil que a vaga em questão ex…